Maio Amarelo

Uso de celular diminui a atenção e aumenta o risco de acidentes de trânsito

21/05/2019 13h30 - Atualizado em 21/05/2019 13h32
Foto: divulgação

Um dos maiores vilões de um trânsito seguro para todos é o celular, mesmo sendo no viva-voz ou dando uma simples olhadinha em mensagens. Esse é o alerta a Secretaria de Segurança e Mobilidade (Sesmu), que neste mês do Maio Amarelo vem reforçando as ações educativas.

Pesquisa realizada pelo Seguro DPVAT (seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) apontou que 80% dos motoristas assumem que fazem uso do aparelho mesmo dirigindo, atitude que coloca em risco a vida de pedestres, ciclistas, motociclistas e até de outros condutores e passageiros. E, de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do Tocantins (Detran-TO), o uso de aparelho celular representa um aumento de cerca de 400% no risco do condutor se envolver em algum acidente.

A superintendente de Trânsito e Transporte, Valéria Oliveira, reforça que quando o assunto é direção, ninguém pode fazer duas coisas ao mesmo tempo, isso porque o tempo de reação do condutor em situações de necessidade de frenagem, por exemplo, pode aumenta em 35%, sendo suficiente, na maior parte dos casos, para causar acidentes.

“Outra prova de que ao dirigir não se deve executar nenhuma outra atividade é que até mesmo no viva-voz, o uso do celular tira a atenção do condutor e, portanto, deve ser evitado. Esse alerta também serve para os motociclistas, ciclistas e pedestres, pois no trânsito a atenção deve ser redobrada”, ponderou.

Penalidade

Falar ao celular enquanto dirige ou acessar aplicativos como redes sociais é considerado, segundo o Artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), infração gravíssima e pode resultar em uma multa no valor de R$ 293,47, além de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).


 

Veja Também