CPI do PreviPalmas

Acredito que Max Fleury esteja sendo chantageado e por isso ainda não depôs na CPI, diz Vandim

16/05/2019 16h20 - Atualizado em 16/05/2019 16h58
Foto: Aline Batista

Em entrevista ao O Coletivo, o vereador e vice presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do PreviPalmas, Vandim do Povo (DC) disse que a expectativa com o depoimento do ex-presidente do PreviPalmas, Maxcilane Fleury, que acontece na próxima terça-feira, 21, é grande.

"Faz tempo que tentamos localizar o Max, mas não obtivemos sucesso na primeira composição da CPI, agora encontramos sua esposa e automaticamente ele (Max) está intimado, tendo que prestar esclarecimento na próxima terça. O depoimento é muito esperado porque temos certeza de que ele não fez nada sozinho e não vai segurar essa bomba só também", ressaltou Vandim.

Com relação a ida a Belém para interrogar Elton Felix Gobi Lira, que está preso no Centro de Detenção Provisória de Icoaraci, o vereador disse que com o depoimento os membros da CPI puderam ter outra visão da investigação. "Mais três nomes delatados por Elton já foram chamados pela CPI para prestar esclarecimentos".

Segundo Vandim, com o depoimento de Gobi Lira será possível convocar novas pessoas para prestar depoimento e assim esclarecer para a sociedade quem foram os responsáveis pelos investimentos em "fundos podres".

"Precisamos dar uma resposta a sociedade porque ela já não acredita em CPI porque todas acabam em 'pizza', mas no que depender de mim e dos demais vereadores que compõe a comissão, acredito que conseguiremos apurar a verdade, doa a quem doer", frisou.
O parlamentar disse que o desvio demais de R$ 50 milhões do PreviPalmas pode no futuro, impactar negativamente na vida dos servidores municipais que precisem aposentar ou receber pensão.

"Talvez não consigamos reaver o dinheiro desviado, mas os próximos gestores que assumirem o Instituto pensará duas vezes antes de ter coragem de fazer esse tipo de investimento novamente", disse o vereador.

Vandim disse ainda que a partir do depoimento de Elton Felix, agora será feito o cruzamento dos dados já obtidos pela comissão para obter melhores resultados. "Vamos requerer o roteiro das viagens das pessoas que visitaram o Cais Mauá e receberam propina no Rio de Janeiro. Ainda temos muita coisa para investigar e no futuro podemos fazer uma acareação com o Max e outros envolvidos, pois ele não pode segurar essa bomba sozinho", afirmou.

O vice-presidente disse acreditar que Maxcilane Fleury esteja foragido por estar sofrendo algum tipo de pressão ou chantagem. "Acredito que ele não compareceu ainda porque está sendo chantageado porque se não tivesse nada a temer, já teria ido depor", disse Vandim.

Após o término das investigações, Vandim disse que será encaminhado relatório para todos os órgãos investigativos como a Polícia Federal, Ministério Público Estadual e Federal e Tribunal de Contas para que tomem as devidas medidas para punir os culpados. "Nós não temos a prerrogativa de prender ninguém, nosso dever é fiscalizar, esse é nosso papel, dar respostas ao povo e cobrar que os órgãos competentes punam os culpados", finalizou Vandim.


 

Veja Também