Artigo: A hipocrisia e a libertinagem

08/03/2019 15h52 - Atualizado em 08/03/2019 16h04
Foto: divulgação

Quem escolheu o Presidente e ainda acredita que não há nenhum desequilíbrio acima do tolerável, desejava exatamente muita mudança de atitude e principalmente de "conceitos". Não vi deboche, não vi falta de moderação no Tweet dele. O revanchismo "evidente" da imprensa tira até a credibilidade da crítica, pois se dá de forma sarcástica, tendenciosa e pontual.

O direito à liberdade de expressão não "encolhe" quando o sujeito assume o poder, seja em que instância for. Mudança de paradigmas é preciso. A minha repulsa por Lula sempre foi o que exigem de Bolsonaro agora.

A imprensa e quem critica o ato, dizendo que Bolsonaro não deve se imiscuir na “libertinagem alheia”. Dito assim parece que ele mandou devassar a intimidade daqueles indivíduos. Eles estavam praticando escatologia e obscenidades em via pública. É DEVER das autoridades combater esse tipo de coisa.

Esclarecendo: O crime que a rapaziada do vídeo cometeu está previsto no Art. 233 do Código Penal,capítulo dedicado a penalizar o Ultraje Público ao Pudor:
"Praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público: Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa."

Manter uma postura crítica perante o governo dentro do jogo democrático é algo que não estamos vendo e o Brasil e quem creditou confiança nele fará sempre, porém há um grupo de desesperados que não deixaram ainda o atual governo ser governo e muito menos ser "gente".

A postagem não foi imbecilidade, muito menos quebra de decoro. Pode ter ferido conceitos litúrgicos fora de moda e que ainda se sustentam em democracias hipócritas. Eu que acompanho o Twitter diariamente, vejo elas (imbecilidades) partindo de todo lado, numa roda gigante de contradições que tá difícil até de acompanhar. Por fim, agora que milhares de opiniões em favor do Presidente foram lançadas após a própria esquerda chamar de pornografia barata, todos tentam redesenhar se foi um ato político ou performance.

A mídia mercenária e a acrítica popular de quem não votou, está sem rumo e precisa ter um consenso nessa rusga contra o Presidente...


Mário Sérgio Melo  


Veja Também