Palmas - TO terça, 21 de agosto de 2018

Palmeiras vence Cerro fora de casa pela Libertadores

Cerro Porteño 0 x 2 Palmeiras

10/08/2018 08h49 - Atualizado em 10/08/2018 08h54
Foto: Divulgação

O Palmeiras controlou o jogo e deu um grande passo para avançar às quartas de final da Libertadores. Em Assunção, no Paraguai, o time de Luiz Felipe Scolari correu poucos riscos e contou com dois gols do colombiano Miguel Borja para vencer o Cerro Porteño por 2 a 0.

Campeão do torneio em 1999 com Felipão, o Palmeiras já mostrou um estilo mais brigador no Paraguai. Quando colocou a bola no chão, fez a qualidade do time definir o resultado. Agora, com o bom resultado fora de casa, pode até mesmo perder por um gol de diferença no confronto de volta, em 30 de agosto, no Allianz Parque.

O time que avançar no confronto vai enfrentar ou Colo-Colo, do Chile, ou Corinthians. Na ida, os chilenos venceram em casa, por 1 a 0.

Jogo amarrado
Os primeiros minutos foram de uma pressão do Cerro, que teve mais por posse de bola, embora tivesse dificuldades para criar oportunidades. Na volta de Felipão à Libertadores depois de 17 anos, o Palmeiras marcou bem, mas chegou pouco no primeiro tempo. As duas equipes, sem correrem riscos, abusaram da ligação direta até o intervalo. A etapa inicial não teve lances de muito perigo ofensivo.

O camisa 9
Borja voltou no domingo (5) para ganhar ritmo de jogo pensando na Libertadores. Os primeiros 45 minutos do colombiano em Assunção foram discretos, mas ele guardou o melhor para a volta do intervalo. Logo no primeiro minuto, aproveitou a falta batida na área para abrir o placar.

O gol fez o Palmeiras desencantar: se já marcava bem, a equipe passou a envolver o Cerro com a bola no pé. E foi em um contragolpe iniciado por Weverton que Borja complementou a jogada de Diogo Barbosa e Moisés para fazer o 2 a 0.

O camisa 9 chegou a oito gols na Libertadores e está na briga pela artilharia da Copa. Ele é também o goleador do Verdão em 2018, com 17 gols.

Casa arrumada
Esse foi o quarto jogo sem sofrer gols do Verdão — um sob o comando de Wesley Carvalho (3 a 0 no Paraná), outro com Paulo Turra (0 a 0 com o Bahia), e dois com Felipão (0 a 0 com o América-MG e o jogo no Paraguai). 

Veja Também