Palmas - TO terça, 17 de julho de 2018

Neducon participa de aula magna do curso de libras

Aulas são para atendentes da BRK

10/07/2018 17h11 - Atualizado em 10/07/2018 17h21
Foto: Loise Maria / Ascom DPE-TO

O coordenador do Núcleo Especializado de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), defensor público Maciel Araújo Silva, prestigiou aula magna do curso de Capacitação em Libras promovido pelo Instituto Federal do Tocantins (IFTO) para os atendentes da empresa BRK Ambiental que atuam em Palmas. A atividade foi realizada nesta terça-feira, 10, no auditório da reitoria da instituição de ensino, na Capital.

Além do coordenador do Nudecon, também compuseram a mesa de honra da aula magna o reitor do IFTO, Antônio da Luz Júnior, o presidente da Associação dos Surdos de Palmas (ASP), Rondinelli Moreira, e o gerente operacional da BRK Ambiental, Rodrigo Ismael Lacerda.

Autor de iniciativa junto à DPE-TO que visa gerar maior acesso do deficiente físico e visual, inclusive propondo o detalhamento de contas em braile, o que tem se tornado uma realidade no Estado, o defensor público Maciel Silva, comemorou o curso. “Eu estou extremamente emocionado e tenho muito a agradecer ao IFTO porque eu sempre tive muito apoio do Instituto nas minhas atuações na Defensoria, onde, há um ano, eu iniciei um trabalho sobre a ampliação de acesso aos deficientes. Este é somente o início de um fio que vai desenrolar ainda mais e nós, da Defensoria, vamos sempre estar próximos de atividades assim, que visam garantir a acessibilidade”, disse o Defensor Público.

Bandeira de todos

Ainda conforme o coordenador do Nudecon, é comum as pessoas ignorarem certos problemas que fogem à própria realidade e a promoção da acessibilidade é garantir o direito à dignidade dos deficientes, algo que depende do engajamento de todos para que ocorra. “Nós vivemos em uma sociedade egoísta; somente quando temos um ente querido ou nós mesmos passando por certas dificuldades é que conseguimos enxergar que elas existem. Palmas, por exemplo, tem tudo para ser uma capital que assegura a acessibilidade aos deficientes; e o acesso à informação, o direito de comunicação são fundamentais para garantir o direito à dignidade, à cidadania da pessoa humana. Se cada um de nós começarmos a levantar esta bandeira, nós viveremos em um mundo muito mais justo e igualitário”, ressaltou o Defensor.

O Curso

O Curso de Capacitação em Libras do IFTO objetiva promover a inclusão e a acessibilidade no atendimento ao público surdo e surdo-mudo, sendo que a Língua Brasileira de Sinais, a Libras, é a segunda língua oficial do Brasil. A atividade tem previsão de ocorrer até o dia 29 de setembro, totalizando 40 horas de conteúdos focados no atendimento ao público nos serviços de saneamento básico.

Marcus Mesquita / Ascom DPE-TO

Veja Também