Palmas - TO quarta, 17 de outubro de 2018

Ídolo do Cruzeiro e do Guarani, Zé Carlos morre aos 73 anos

Futebol

12/06/2018 15h36 - Atualizado em 12/06/2018 15h38
Foto: Divulgação

Um notícia triste abalou o futebol brasileiro nessa terça-feira. Isso por José Carlos Bernardo, o Zé Carlos, que ajudou o Guarani a chegar no título de campeão brasileiro de 1978 e é o segundo jogador que mais vestiu a camisa do Cruzeiro na história, faleceu nesta manhã em Contagem, em Minas Gerais. A causa da morte do ex-volante de 73 anos ainda não foi revelada, mas ele já vinha tendo uma saúde debilitada a alguns anos.

Nos últimos anos, ele chegou a morar em Campinas, quando foi técnico do Guarani em 1984 e trabalhou como auxiliar técnico e nas categorias de base, em 2006. Mas voltou para Minas Gerais exercer a mesma função nos juniores do Cruzeiro, onde ficou até meados de 2016, quando sofreu um Acidente Vascular Cerebaral (AVC) e desde então tem dificuldades de locomoção e fala. Também na Raposa, trabalhou como observador técnico.

CARREIRA DE ZÉ CARLOS
Nascido em Juiz de Fora (MG), Zé Carlos foi revelado pelo Sport Club Juiz de Fora. Como jogador, ele vestiu a camisa do Cruzeiro durante doze anos, onde venceu uma Libertadores, uma Taça Brasil, equivalente ao Brasileirão, em 1966 e nove vezes Campeonatos Mineiros - 1966/67/68/69/72/73/74/75/77. Foi ainda vice-campeão brasileiro em 1974 e 1975.

Tanto que nesse tempo, se sagrou como o jogador com maior número de partidas disputadas pela Raposa, 619 jogos, entre 1966 e 1978. Sendo ultrapassado, posteriormente pelo goleiro Fábio que está atuando no elenco profissional até hoje e tem 755 partidas.

Após fazer muito sucesso em Belo Horizonte, Zé Carlos desembarcou no Brinco de Ouro em 1978, quando ao lado de Careca, Zenon e Neneca levou o Guarani ao título inédito do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele havia sido recuado por Carlos Alberto Silva para jogar como médio-volante, após jogar por muitos anos como meia no Cruzeiro. Encerrou a carreira em 1980 com 39 anos no Vila Nova-MG, após passar também por Bahia, Botafogo e Maringá.

Excelente marcador, Zé Carlos chegou a vestir a camisa da Seleção Brasileira por três jogos e marcou um gol pelos canarinhos. As informações sobre o velório do ex-jogador e ídolo de Cruzeiro e Guarani ainda não foram divulgadas pela família.

NOTA OFICIAL CRUZEIRO
O Cruzeiro Esporte Clube lamenta profundamente a morte de José Carlos Bernardo, o ídolo eterno Zé Carlos, que nos deixou nesta terça-feira, 12 de junho de 2018. Todos nós, da família Cruzeiro, manifestamos neste momento de dor o nosso carinho, compaixão e solidariedade aos amigos, familiares e fãs de Zé Carlos, que sempre terá um cantinho especial no coração de cada cruzeirense e dos amantes do bom futebol.

Veja Também