Palmas - TO quarta, 22 de agosto de 2018

Período de estiagem receberá força-tarefa na próxima quarta-feira

Em Palmas

12/06/2018 11h48 - Atualizado em 12/06/2018 11h59
Foto: Tânia Caldas/Governo do Tocantins
O dia D da força-tarefa será em Palmas na próxima quarta-feira, 13

Na quarta-feira, 13, ocorrerá o dia D da força-tarefa de combate às queimadas no Estado do Tocantins. A ação será realizada na capital e conta com diversas ações com parceria efetiva de 20 órgãos estaduais e federais.

Na segunda, 11, foi lançado o cronograma de operação da força-tarefa de combate as queimadas no Estado com apresentação do planejamento das ações de prevenção, combate e fiscalização contra as queimadas e os incêndios florestais para o Tocantins. O presidente do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), Jorge Kleber participou do evento, que foi realizado no Palácio Araguaia e coordenado pelo subsecretário do Meio Ambiente Rubens Brito, contando ainda com a participação dos demais órgãos parceiros.

No Estado o Naturatins é responsável pelo controle e combate de queimadas nas quatro unidades de conservação que são os Parques Estaduais do Jalapão, Cantão, Lajeado e Monumento Estadual das Árvores Fossilizadas, além das suas respectivas Áreas de Proteção Ambiental (APAs).

O presidente do Naturatins, Jorge Kleber, disse que no mês de janeiro foi realizado o Plano de Proteção Contra o Fogo, com criação do Núcleo de Manejo Integrado do Fogo (MIF). Também foram contratados brigadistas e adquiridos equipamentos de proteção individual para a formação das brigadas contra incêndios florestais. “As atividades do MIF já começaram em áreas dos parques estaduais do Jalapão e Lajeado. Em breve iniciarão nas Áreas de Proteção Ambiental. E estamos preparados para as ações da força-tarefa no dia D”, frisou o presidente.

Em 2018 a proposta da força-tarefa continua com foco nos municípios prioritários que lideram o ranking de queimadas no Tocantins: Formoso do Araguaia, Lagoa da Confusão, Lizarda, Novo Acordo, São Felix, Pium e Ponte Alta do Tocantins. De acordo com Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Tocantins está em 3º lugar em queimadas.

Durante a reunião, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) e a Defesa Civil, anunciaram a contratação, por meio de convênio com a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto), de 50 brigadistas que atuarão de agosto a outubro, período de estiagem no Estado.

A mobilização da força-tarefa também engloba educação ambiental, campanha institucional de apoio e uma central de inteligência para o mapeamento e controle das áreas queimadas ou com focos de incêndios, por meio do Centro de Monitoramento Ambiental e Manejo do Fogo (Cemaf).

Ao todo serão investidos R$ 750 mil para a admissão dos brigadistas, capacitação, compra de equipamentos de proteção individual, salários e demais despesas necessárias para a formação da brigada.

Também foi anunciado o Acordo de Cooperação Técnica para implantar o Projeto Salvando Vida, que prevê o treinamento, estruturação e operacionalização de Brigada de Incêndio composta por egressos do Sistema Penitenciário do Tocantins, que são pessoas privadas de liberdade que cumprem pena em regime aberto e cumpridores de medidas alternativas, com exceção do monitoramento eletrônico.

Força-Tarefa

Entre os 20 órgãos que estão à frente da força-tarefa, estão o Naturatins, Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Defesa Civil, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fundação Nacional do Índio (Funai), Exército Brasileiro (EB), Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Polícia Militar Ambiental, Defesa Civil Municipal de Palmas, Guarda Metropolitana, Corpo de Bombeiros, Ministério Público Estadual (MPE), Instituto de Terras do Tocantins (Itertins), Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (Faet), entre outros.

Tânia Caldas/Governo do Tocantins

Veja Também