Palmas - TO terça, 21 de agosto de 2018

Presidentes de quadras e vereadores querem a exoneração do secretário de Infraestrutura do Município

Em Palmas

09/05/2018 19h32 - Atualizado em 10/05/2018 10h32
Foto – Divulgação
Representantes de quadras revoltados com o secretário infraestrutura

Na manhã desta quarta-feira, 09, os presidentes das quadras 403, 405, 407, 409, 605 e 607 Norte e o presidente do Sonho Meu, juntamente com os representantes do Comam (Conselho Municipal das Associações de Moradores e Entidades Comunitárias de Palmas) foram até a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos na tentativa de se reunirem com o secretário da Pasta Rafael Marcolino de Souza, mas foram impedidos de entrar.

Conforme o presidente do Sonho Meu, ele e os colegas foram barrados na entrada da Secretaria. "Não permitiram nossa entrada, não nos deixam conversar com o secretário e nem sequer agendam um horário para que possamos falar com ele em outra oportunidade. Isso é um absurdo, elegemos o prefeito Carlos Amastha (PSB) e agora entrou a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) e o secretário que ela colocou na Infraestrutura não nos recebe", afirmou.

O representante do Comam informou que a Associação vai tomar providencias, "vamos procurar o secretário de governo e levar o problema até ele para que possa ser resolvido. Nosso pedido é para que o secretário de Infraestrutura seja exonerado e que coloquem uma pessoa que atenda o povo. Do jeito que está não dá mais para continuar, como vamos resolver os problemas dos bairros se o secretário não atende os presidentes das quadras?" Questionou.

Na Câmara Municipal

Após não serem recebidos na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, os representantes dos bairros foram até a Câmara Municipal informar o ocorrido aos parlamentares e pedir apoio para solucionar o problema.

A vereadora Vanda Monteiro (PSL) disse que é de costume os secretários nomeados para a pasta da Infraestrutura não querer receber os vereadores e a população. "Os representantes das quadras foram lá para obter uma resposta de um ofício que tinham encaminhado para a Secretaria solicitando serviços para a comunidade e sequer o secretário os atendeu, disse que não iria receber ninguém",frisou

Vanda disse ainda que o secretário precisa entender que ele foi colocado no cargo pela prefeita Cinthia Ribeiro, que foi eleita pelo povo para defender os interesses da comunidade e que "hoje ele pode estar lá, mas amanhã pode não estar mais".

Já o vereador e presidente da Câmara José do Lago Folha Filha (PSD) afirmou que "é falta de compreensão do secretário agir dessa maneira, acredito que quem fez isso foi o Luiz Teixeira, ele quem não gosta de receber o povo. Deixar de atender os presidentes das Associações de Moradores que estão levando as demandas da comunidade, em especial da região Norte é falta de compreensão", frisou.

Folha afirmou ainda que encaminhou um ofício juntamente com uma fotografia da região Norte para a Secretaria de Infraestrutura e disse que "a região está abandonada pela pasta, hoje vou falar com a Cinthia e dizer que é preciso trocar o secretário de Infraestrutura e colocar alguém que queira trabalhar, que possa atender a população", disse o vereador.

Milton Neris

Quem também comentou sobre o ocorrido foi o vereador Milton Neris (PP), para ele é "lamentável" ouvir que um secretário não quer receber o cidadão. "Eles são credenciados pelo povo, os presidentes de bairro não ganham nada pelo seu serviço, eles largam trabalho e suas famílias para ir lá na Secretaria obter uma resposta e o secretário não dá, isso é vergonhoso", afirmou.

Neris afirmou que o secretário foi convocado pela Comissão de Finanças da Câmara para prestar esclarecimentos dos débitos de 2017 e 2018 e para dizer por que os serviços estão parados na Capital.

Laranja

"Luiz Teixeira é um iluminado, ele ganha R$ 25 mil em um cargo que só paga R$ 9.600,00 para qualquer ser normal. Ele não assina nenhum documento por medo de sujar o CPF e perder o cargo e o hospital dele, daí colocaram um laranja (Rafael Marcolino de Souza) nomeado pela prefeita recentemente. A Cinthia deveria mandar o Luiz embora porque o mínimo que um secretário deve fazer é dar respostas ao povo, dar resposta é obrigação, até mesmo se disser que não vai fazer, mas tem que dizer algo", finalizou o vereador.



 

Veja Também