Palmas - TO quinta, 21 de junho de 2018

Vereadores de Palmas debatem ações que visam superar a violência na Capital

Nesta terça-feira

13/03/2018 12h59 - Atualizado em 13/03/2018 13h15
Foto: Cleober Taquara

Discussão foi realizada durante sessão solene de lançamento da Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema é “Fraternidade e Superação da Violência”.

A Câmara de Palmas realizou na manhã desta terça-feira, 13, uma sessão solene para o lançamento da Campanha da Fraternidade 2018. Este ano a ação, realizada pela Igreja Católica, apresenta uma reflexão sobre a violência e as vidas que são perdidas em decorrência dela.

Com o tema Fraternidade e Superação da Violência, o objetivo da campanha é lembrar que todos são irmãos perante Deus. Ao definir o tema da campanha, a Confederação Nacional dos Bispos levou em consideração o aumento da violência no Brasil nos últimos três anos.

Dom Pedro Brito Guimarães, arcebispo de Palmas, falou sobre a importância de superar a violência e promover as culturas do amor e da paz. De acordo com ele, a situação que vivemos no país atualmente pode ser considerada uma guerra civil.

O arcebispo relembrou a intervenção militar no Rio de Janeiro, estado ocupado por facções criminosas, lembrando que Tocantins e Palmas não escapam da criminalidade instalada no país. “Vivemos um momento de violência gratuita e institucionalizada, que destrói as famílias e os tecidos sociais. É preciso pensar o Brasil que queremos para o futuro”, frisou.

Autor do requerimento que possibilitou a sessão, o vereador Claudemir Portugal (PRP) falou sobre a necessidade de se realizar ações que possam trazer tranquilidade para a população. “É uma oportunidade que a Igreja tem de unir forças com as demais instituições e promover uma cultura de paz através do evangelho”, destacou.

Debate

O presidente da Casa, vereador Folha (PSD) e os vereadores Filipe Fernandes (PSDC), Lúcio Campelo (PR), Filipe Martins (PSC) e a vereadora Laudecy Coimbra (SD) ressaltaram a necessidade de resgate dos valores morais e éticos dentro da sociedade e a importância da família nesse contexto.

Os parlamentares ainda destacaram o papel do poder público na redução da criminalidade. “A Câmara faz a sua parte. O presidente Folha mantém esse espaço democrático e nós aprovamos diversos projetos que visam a diminuição da criminalidade. Entre eles está o que permite aos guardas metropolitanos mais poderes para atuarem na defesa dos nossos cidadãos”, ressaltou Filipe Fernandes.

A vereadora Laudecy Coimbra falou sobre o projeto de lei de sua autoria que dispõe sobre a conscientização das crianças e dos jovens para a prevenção da violência doméstica e familiar. “É preciso mostrar que somos todos semelhantes e que ninguém é melhor que ninguém”, frisou.

A Campanha da Fraternidade 2018 começou no período da Quaresma, na quarta-feira de Cinzas, e segue até o fim do ano.

Ascom Câmara de Palmas 

Veja Também