Palmas - TO sábado, 17 de novembro de 2018

Governo busca novas tecnologias para combater o desmatamento no Tocantins

Meio ambiente

09/02/2018 17h57 - Atualizado em 09/02/2018 17h59
Foto: Divulgação/Governo do Tocantins
Governo do Tocantins vai investir em tecnologia para auxiliar no combate ao desmatamento

Dando continuidade a ações para controle e monitoramento do desmatamento no Estado, o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), vem buscando novas tecnologias para combater o desmatamento. Uma reunião para apresentação de proposta de nova ferramenta tecnológica de fornecimento de imagens contínuas via satélite, que possibilitará alertas semanais de desmatamento, foi realizada nesta semana, e a expectativa é de que seja adquirida ainda no primeiro semestre de 2018.

Durante a reunião, foram apresentados, pelo consultor da empresa Santiago & Cintra, Adriano Martins Junqueira, toda a parte técnica e o funcionamento de uma plataforma de monitoramento contínuo realizado por meio de um “sistema que não tem a intenção de definir índices, apesar de dar subsídios para isso, a grande novidade se mostra em dar ferramentas para a ação de fiscalização, de controle e de melhoria”, afirmou.

Segundo ele, a empresa de consultoria foi pioneira em trazer uma formatação de entrega de imagens para todos os órgãos do governo brasileiro, o que ajudou bastante na evolução do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e tem como principal foco a velocidade, a simplicidade no processamento de imagens, a transparência da informação e com maior rapidez possível. “Hoje, possuímos uma constelação de cerca de 190 satélites ‘Dove’, que nos oferece 3 metros de resolução no espaço em tempo contínuo e a capacidade de lançamento do produto tem autonomia de cinco anos no espaço também”, explicou.

“A proposta é que, nesse momento em que estamos conseguindo estruturar nosso monitoramento com atribuição de imagens, tenhamos conhecimento da necessidade do Estado de avançar no monitoramento do desmatamento e consolidar esta ação implantando um bom sistema de alerta e monitoramento”, ponderou a secretária da pasta, Meire Carreira.

A reunião envolveu a Diretoria de Instrumentos de Gestão Ambiental da Semarh, Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES)/Fundo da Amazônia, Delegacia Estadual do Meio Ambiente (Dema), Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e Batalhão Ambiental.

Veja Também