Palmas - TO quinta, 23 de novembro de 2017

Confira a bronca dos usuários do transporte público desta semana

13/11/2017 10h34 - Atualizado em 13/11/2017 10h37
Foto: divulgação

Estação alagada

“Todo ano é a mesma coisa, quando começa o período chuvoso as estações alagam. Por enquanto, as estações ainda não estão acumulando grande volume de água porque ainda não está chovendo muito, mas com a pouca água que já caiu, nós que somos usuários do transporte público já enfrentamos problemas. Quando começa a chover quem está lá debaixo da proteção das estações, que deveriam realmente nos proteger, mas não protege, ficamos todos molhados, quando a chuva é de vento, não tem jeito, você pode ir para onde for que ainda sai molhando. Quando não venta muito, mesmo assim você se molha, molha seus pés, porque a água começa a escorrer por toda a estação. Quando você precisa passar de um local para o outro, para ir para o seu ponto, ou você tira seu sapato/sandália ou se arrisca a passar calçado e ter seu sapato descolado, porque o volume de água é acumulada é muito grande. A água empossa e mesmo depois de um dia ou dois, você ainda precisa ficar pulado de um lugar para o outro para não pisar nas poças de lama. O problema é antigo e todo ano prometem resolver, isso nunca acontece”.


Diego Eduardo, morador da 307 Norte


Ônibus atrasado

“Acredito que isso seja rotina na vida de quem pega ônibus aqui em Palmas. Os atrasos dos coletivos, principalmente nos horários de pico acontecem todos os dias. Quando você reclama, a empresa diz que coloca ônibus extra para rodar nesses horários, mas não parece ser suficiente, pois os atrasos continuam. A linha 040, por exemplo, tem um horário de 18h45min. para sair da estação, mas se você chega lá e vai esperar com a esperança de que ele vai sair nesse horário, pode esperar sentada, isso é, se tiver lugar para sentar né?! Porque ele nunca saí no horário que é para sair, as vezes chega na estação 10 minutos atrasados e até todos embarcarem para que ele possa seguir seu destino já passa das sete horas, ou seja, só aí o cidadão já perde 15 ou vinte minutos do seu tempo esperando coletivo. Esses dias mesmo, estava chovendo e eu e mais outras dezenas de pessoas estávamos esperando essa referida linha, como sempre, o coletivo chegou na estação atrasado, se não me engano faltavam cinco minutos para às 19 horas, ou seja, chegou com dez minutos de atraso. Ao invés de parar rente ao meio fio, o motorista parou bem distante, todos os passageiros tiveram que pular o meio fio, colocar o pé na água e ficar debaixo de chuva para poder entrar dentro do ônibus. Isso é desumano, além dos atrasos, ainda temos que conviver com funcionários mal preparados, que não tem respeito para com seu próximo”. 

Kelciane Silva, moradora da 407 Norte

Veja Também