Palmas - TO quinta, 21 de setembro de 2017

Hospitais públicos contarão com catracas biométricas e câmeras de segurança

A partir de agosto no TO

18/07/2017 08h00 - Atualizado em 18/07/2017 14h39
Foto: Divulgação/Web
Servidora cadastrando a digital para acesso ao Hospital

Os hospitais públicos do Tocantins passarão a adotar, a partir de agosto deste ano, um sistema mais rígido de segurança e controle de entrada e saída dos servidores e usuários. Conforme o diretor administrativo do Hospital Geral de Palmas (HGP), Leonardo Toledo, as 18 unidades hospitalares do Tocantins e os anexos da Secretaria de Estado da Saúde contarão com catracas biométricas e câmeras de segurança.

Com isso, o Governo do Tocantins pretende aumentar o controle sobre a jornada de trabalho e plantões dos servidores, garantir mais segurança aos usuários e acompanhantes e uma maior fiscalização sobre a quantidade de refeições servidas. “O Governo já iniciou a instalação das catracas e agora estamos na fase de colher as digitais dos servidores. Até o final deste mês a gente já quer que elas estejam funcionando. Para se ter uma ideia, somente no HGP serão instaladas 180 câmeras de segurança”, explicou Leonardo Toledo.

Conforme o diretor administrativo, os usuários também terão suas digitais cadastradas e terão que passar pelas catracas para ter acesso ao interior da unidade. “Isso garantirá que as unidades hospitalares tenham mais segurança e que o administrativo consiga fiscalizar a questão da refeição, tornando mais eficaz o gasto com a alimentação”, disse.

A técnica de enfermagem do HGP, Eliene Fernandes, evidenciou a segurança no trabalho como o principal benefício do novo sistema adotado. “A segurança será bem maior, porque cada um tem a sua digital e não tem como uma pessoa entrar no lugar de outra”, afirmou.

Plantões

Leonardo Toledo frisou que atualmente o controle de entrada e saída dos servidores é feito por meio de uma lista de frequência, que é controlada pelos coordenadores das equipes. “A partir de agora, conseguiremos ter uma maior eficácia nas escalas dos plantões. Por que teremos como garantir que o profissional cumpriu sua jornada do início ao fim”, argumentou.

“Quando o servidor não estiver de plantão, por exemplo, não poderá ter acesso às dependências do hospital, evitando assim que o Estado pague hora extra ou plantões desnecessários. Nos casos em que o servidor for chamado, o hospital fará uma comunicação ao setor de Recursos Humanos para que o servidor seja autorizado a entrar na unidade”, complementou.

Carga Horária dos Médicos

Para garantir maior transparência, a Secretaria de Estado da Saúde publica no Diário Oficial do Estado a escala de plantão dos médicos da sala amarela e vermelha dos hospitais públicos do Estado. A lista do mês do julho está disponível na edição do DOE desta quarta-feira, 12.

Ministro da Saúde defende biometria

Conforme o ministro da Saúde, Ricardo Barros, o governo federal quer informatizar todas as Unidades Básicas de Saúde até o final de 2018. Um dos itens a ser implantados, segundo ele, é a biometria para o controle de horário dos médicos. “A biometria vai servir para que todos cumpram seus horários de trabalho", afirmou.

Por: Jesuino Santana Jr / Governo do Tocantins

Veja Também